18 de junho de 2010

O arquipélago da humanidade

Por mais que não queiramos cada homem é uma ilha sim.
Somos todos uma pequena ilha, por vezes e só por vezes, lançamos pontes para outra ilha mas pontes vulneráveis, volúveis,  efémeras, provisórias, a termo certo ou incerto. E quanto mais afundada for ficando uma ilha mais depressa lhe retiramos a ponte com receio de ir atrás.
A cada dia que passa mais provas tenho que sim, cada homem é uma ilha e o nosso mundo um imenso arquipélago.

4 comentários:

  1. Olá!
    Concordo completamente contigo, todos nós somos ilhas e são muito importantes as "pontes" que vamos fazendo na vida, as mais certas e as mais erradas.
    obrigada pelo apoio com o meu cão, as tuas palavras significam muito!!
    beijinhos e obrigada

    ResponderEliminar
  2. E as mães/pais podem ser peninsulas ? Please !!!!!

    ResponderEliminar
  3. Ana, às vezes é triste constatar que apesar de cada vez mais meios ditos de comunicação estamos cada vez mais sós e fechados em nós próprios e muitas vezes evitamos lançar pontes.


    Mãe que capotou - pois...é uma boa questão!! :)

    ResponderEliminar
  4. Cada vez mais ilhas...

    Cada vez menos pontes.

    Um abraço*

    ResponderEliminar