1 de setembro de 2010

Setembro

Setembro é digno de nota, merece honras de chegada.
Cabe-lhe fechar a porta e abrir todas as janelas.
Tem luz e cheiro e tempo próprios.
Tem um sabor agridoce mas é leve e macio.

Tiro o relógio da gaveta.

Sem comentários:

Enviar um comentário