31 de janeiro de 2012

Viciante

Gonçalo M. Tavares
«O atractivo era este: em redor de uma rotunda ninguém volta atrás, ninguém se engana, ninguém tem de assumir o erro e fazer inversão de marcha.
A vida, apesar de tudo, é fácil. Numa rotunda.»

3 comentários:

  1. uma grande verdade, e triste, também...
    beijinhos

    ResponderEliminar
  2. Não é bem assim, mas...?

    Fazer inversão de marcha não pode, mas enganar-se? Sim, pode! E com consequências trágicas, na maioria dos casos.

    Abraço.

    ResponderEliminar
  3. Estou a ler o "Viagem à India" dele, apetece-me sublinhar o livro inteiro.

    ResponderEliminar