25 de janeiro de 2013

Abaixo as etiquetas

Será que falta muito para que todos (porque já há alguns honra lhes seja feita) os fabricantes de roupa, principalmente os de roupa infantil, cheguem à brilhante conclusão de que podem abolir as etiquetas e optar pela sua impressão?! Parece-me que até lhes ficaria mais barato.

9 comentários:

  1. Como diz uma amiga minha, em algumas até dá para escrever os Lusíadas...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Completamente Pedro, completa e irritantemente!

      Eliminar
  2. E o trabalho que depois temos a cortar aqueles papiros todos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E nalguns casos nem dá para cortar convenientemente...

      Eliminar
  3. Eu faço alergia às etiquetas, quando compro roupa já sei o que me espera... por isso concordo muito contigo!
    beijos e bom fim de semana

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois também eu Ana e agora imagina na pele sensível dos bébés, corto tudo antes mas já nem deviam existir as malditas!

      Eliminar
  4. É verdade! Até já dediquei um post ao assunto. Cortei tudo quando o meu filho era pequeno, apesar de nunca ter tido problemas de pele fazia alergia às etiquetas, e agora vejo-me grega a separar a roupa para o que aí vem. É tudo a olho, que só as roupas que comprei no Carrefour em Espanha da TEX, é que têm os tamanhos impressos. Bjs

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois é, aconteceu-me o mesmo! A roupa da vertbaudet e a da zippy têm a etiqueta do pescoço impressa.

      Eliminar
  5. Sem dúvida!!!
    É que não se entende!

    ResponderEliminar