22 de janeiro de 2011

S/T

Por cada vez que estamos com alguém que amamos há 50% de hipóteses de ser a última.
 É assustadoramente verdade.
Feitas as contas acho que se perdem muitas oportunidades, desperdiça-se muito tempo, as prioridades andam trocadas e o que mais me incomoda é que apesar de sabermos tudo isto, nada muda, estamos formatados, mal formatados.
Um dia faço um reset, só temo que seja irremediavelmente tarde.

4 comentários:

  1. É bom não pensarmos demasiado nisso, mas é fundamental que nunca o esqueçamos.
    A imprevisibilidade da vida é não só uma constante, como uma realidade!
    Beijinho.

    ResponderEliminar
  2. É verdade Teresa é essa imprevisibilidade que assusta. Beijinhos

    ResponderEliminar
  3. Olá!
    Uma grande verdade e assusta principalmente quando dizemos coisas a alguém que amamos e nos arrependemos, quando discutimos com alguém...
    Nunca sabemos qual serão as nossas únicas palavras para os que nos são mais próximos.
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  4. Todos os segundos em que estamos com alguém que gostamos - em especial pais, avós, tios - são segundos de ouro, dádivas que a vida nos dá... mas o raio da formatação a que estamos sujeitos por vezes afasta-nos um pouco disso....

    ResponderEliminar