1 de outubro de 2010

Defeito profissional

Ultimamente faltam-me as palavras e cada divagação/constatação surge ilustrada com imagens. 
Às vezes é assim e talvez porque no meu trabalho faça um exercício diário de procurar images que melhor ilustrem a dinâmica de um movimento; a engenharia do corpo e as engrenagens que têm de funcionar e como para obter uma determinada componente técnica; a emoção/sensação por detrás de cada música. Isto é fundamental para o ensino da dança em qualquer idade, com imagens adaptadas a cada faixa etária. Recorrendo a elas consegue-se que algumas coisas que não se vêem, se sintam e passem a ser visualizadas, dominando o abstracto e transformando-o em concreto, em técnica com sabor, com cheiro, com sentimento.
Não sei se é a isto que chamam de defeito profissional  mas certo é que muitas vezes e fora do contexto lectivo procuro imagens para ilustrar o meu pensamento e algumas vezes mais do que palavras. E se é defeito profissional tenho muitos outros.
Esta é uma dessas fases e por isso este blog de repente tenha mais imagens do que palavras mas não sou fotógrafa, só capto imagens, que fazem sentido, para mim.

2 comentários:

  1. Olá!
    Eu adoro fotografia, ando há muito para comprar uma máquina das digitais (parece um pecado nesta altura do campeonato ainda não ter uma!) porque são muito mais práticas. Em muitas coisas/quase tudo uma imagem diz mais que mil palavras ou complementa-as!
    Beijinhos e parabéns, fotografas muito bem!

    ResponderEliminar
  2. Olá Ana. Na verdade algumas fotos aqui expostas, como a dos dois pesos, por exemplo, não foram tiradas com digital mas sim com o velho sistema analógico dos rolos e aquilo tudo. Obrigada pelas tuas palavras. Beijinhos

    ResponderEliminar