9 de dezembro de 2010

Orgulho

Quando uma aluna falta à escola porque está doente mas bate o pé para estar presente no espectáculo que ia integrar à noite, sinto que tenho um lugar naquela vida, naquele coração e que algo de mim vou semeando. São estes frutos que dão sentido ao que faço.

6 comentários:

  1. Sem dúvida que esse "bate pé" significa muito. Tens motivos para te sentires vaidosa.

    ResponderEliminar
  2. Hugo, Obrigada, como ela tenho várias outras, fico mesmo vaidosa!

    ResponderEliminar
  3. Olá!
    Ainda me recordo dos poucos professores que tiveram o dom de me fascinar. E é um dom que poucos têm. Parabéns! É para ficares babada:)
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  4. E não é caso para menos.
    O que poderemos ter de melhor do que sentir que estamos a contribuir para o desevolvimento artístico de um jovem e, mais do que isso, contribuir para a realização de um sonho?
    Cheguei aqui por mero acaso, e vou ficar, sem dúvida!
    Ainda em relação à dança (já percebi ser esse teu mundo) um dos 1.ºs bailarinos da CNB é meu afilhado.
    Acompanhei todo o seu percurso, desenvolvimento e evolução, angústias, dores, sofrimentos e triunfos, muitos triunfos. E guardo dele a imagem de, ainda bem pequenino, sózinho (quando acompanhado nunca o fazia) estar a "dançar em pontas". Nasceu assim, com um dom único.
    E vou ficar por aqui porque gosto de blogues que fazem a diferença.
    Obrigada!

    ResponderEliminar
  5. Ana - São pequenos nadas como este que me mantêm motivada, obrigada!

    Teresa - Obrigada pelas tuas palavras e muito bem-vinda!

    Malena - E cheio de garra!

    Beijinhos

    ResponderEliminar